Foco e Produtividade | Foco na ação - por Rubens Pimentel

Artigo

11 Abril, 2019

Estamos vivendo uma epidemia de falta de foco que advém da grande quantidade de informações e estímulos que recebemos ao longo do dia. Muitos destes estímulos são externos e não temos como evita-los, porém outros são internos e frutos de nossos hábitos e nossas crenças.
 
Aos estímulos externos devemos reconhecer quais são, frequência e recorrência e como reagimos a eles. A partir destas constatações devemos montar nossas estratégias de neutralização:
 
Mudar temporariamente de ambientes
Estabelecer uso de aplicativos e dispositivos que impeçam estas distrações - Pomodoro ou uso de fones quando for conveniente, por exemplo.
Fazer home office
Conversar com os provocadores de distrações e resolver estas questões por definitivo.
 
Pode parecer que não, mas estímulos internos são muitas vezes mais difíceis de solucionar do que parecem. Quem lida mal com os próprios erros, por exemplo, tende a usar e organizar de forma equivocada o correio eletrônico, fazendo da caixa de entrada uma espécie de controle maluco de prioridades e coisas que não podem ser esquecidas. E é exatamente esta organização equivocada que nos faz esquecer compromissos importantes.
 
Basta passar uma vez pelo dissabor de esquecer algo importante para passar a olhar  sua caixa de entrada a todo instante e entrar em um círculo vicioso que aumenta a ansiedade e o efeito FOMO (Fear of missing out).
 
Com a execução fragmentada e a ansiedade alta, pouca coisa será entregue com qualidade e dentro dos prazos, e o impacto desta estratégia desastrada nos resultados e na carreira são insanamente terríveis.
 
No próximo post vamos entrar nas estratégias de controle do ambiente e falarmos de como assumir o controle, a importância das pausas breves e o impacto positivo que a alta produtividade tem na vida pessoal
 
Até o mês que vem.